"Deus só interfere quando Ele é invocado!"

 

Neste sábado (14), aconteceu o Encontro Mensal de Mulheres +QV. O tema foi da reunião foi: “O Poder da Oração”.

 

Com transmissão ao vivo do Renascer Hall para todas as igrejas Renascer em Cristo, o evento foi marcado por orações, louvores, histórias de superação, conselhos, momentos de comunhão, homenagens às discipuladoras destaque do mês e uma mensagem inspiradora da Bispa Sonia Hernandes.

 

Acompanhe, a seguir, o resumo:

 

Salmos 65.2: “Ó tu que escutas a oração, a ti virão todas as pessoas.”.

 

A oração é uma das formas de nos comunicarmos e nos relacionarmos com Deus. Apesar de terem consciência disso, há pessoas que sofrem, pois não sabem como fazer isso! Não sabem como orar, quando orar e ou o que devem dizer... Não sabem se Deus escutou ou não...

 

Sabendo dessas dificuldades, Jesus deixou para nós alguns conselhos práticos e um modelo de oração:

 

Mateus 6.6 a 13: “Mas, ao orar, entre no seu quarto e, fechada a porta, ore ao seu Pai, que está em secreto. E o seu Pai, que vê em secreto, lhe dará a recompensa. E, orando, não usem vãs repetições, como os gentios; porque eles pensam que por muito falar serão ouvidos. Não sejam, portanto, como eles; porque o Pai de vocês sabe o que vocês precisam, antes mesmo de lhe pedirem. — Portanto, orem assim: "Pai nosso, que estás nos céus, santificado seja o teu nome; venha o teu Reino; seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu; o pão nosso de cada dia nos dá hoje; e perdoa-nos as nossas dívidas, assim como nós também perdoamos aos nossos devedores; e não nos deixes cair em tentação; mas livra-nos do mal [pois teu é o Reino, o poder e a glória para sempre. Amém]!"

 

Vamos agora refletir sobre alguns pontos importantes...

 

Percebeu que a oração que Jesus nos ensinou começa com “Pai nosso”? O que isso significa? Que precisamos orar como filhos, pois é assim que o Senhor nos vê.

 

E por que está escrito “santificado seja o Teu nome”? Para que, através da nossa vida, as pessoas reconheçam a santidade que há em Cristo!

 

E “venha o Teu Reino”? Para que somente o Senhor reine na nossa casa... Porque o medo, a loucura, a depressão... não podem mais reinar!

 

E “seja feita a Tua vontade”? Porque nem sempre o que queremos é o melhor para nós!

 

E “e perdoa-nos as nossas dívidas, assim como nós também perdoamos aos nossos devedores”? Aqui, Jesus nos ensina um princípio espiritual importantíssimo: a prática do perdão. 

 

Quando não perdoamos, nos tornamos escravos de sentimentos, de situações e de pessoas... Quando perdoamos, Deus passa a assumir o controle! 

 

Quando o nosso coração está cheio de mágoa, não há espaços para o Espírito Santo agir!

 

Se você está carregando uma grande dor, troque-a por essa verdade:

 

O que fizeram com você é muito pequeno perto do que Deus pode fazer na sua vida! 

 

Nada se compara a estar na presença d’Ele! Jesus, em Sua caminhada, nos mostrou isso. Para Ele, a oração era mais importante do que tudo!

 

Marcos 1.35 a 37: “Tendo-se levantado de madrugada, quando ainda estava escuro, Jesus saiu e foi para um lugar deserto, e ali orava. Simão e os que estavam com ele procuraram Jesus por toda parte. Quando o encontraram, lhe disseram: — Todos estão à sua procura.”

 

Quando oramos, entramos na presença de Deus ou trazemos a presença d’Ele para os nossos ambientes!

 

Quando entro na presença d’Ele, eu me sinto amada, protegida, justificada, fortalecida...

 

Quando eu oro, talvez as coisas não mudem, mas eu mudo e começo a enxergar tudo diferente! Tudo fica mais leve...

 

Além disso, quando oramos, movemos o mundo espiritual!

 

Muitas pessoas perguntam: “Se Deus faz somente o que Ele quer, por que precisamos orar?”

 

Já teve este tipo de questionamento?

 

Preste atenção nestes versículos:

 

Provérbios 16.3: “Entregue as suas obras ao SENHOR, e o que você tem planejado se realizará.”

 

Salmos 115.16: “Os céus são os céus do Senhor , mas a terra ele deu aos filhos dos homens.”

 

O que isso significa? Que Deus só vai interferir quando for invocado! 

 

Jeremias 33.3: “Chame por mim e eu responderei; eu lhe anunciarei coisas grandes e ocultas, que você não conhece.”

 

Jeremias 29.13: “E buscar-me-eis e me achareis quando me buscardes de todo o vosso coração.”

 

Sabe qual é o nome disso? Livre arbítrio. Isso significa que podemos entregar nossas vidas nas mão de quem quisermos. A melhor escolha é entregá-la para Deus!

 

E como fazemos para entregar nossa autoridade a alguém? Fazendo sua vontade... Obedecendo... Seguindo seus preceitos...

 

2 Pedro 2.19: “...aquele que é vencido fica escravo do vencedor.”

 

Guarde isso:

 

Pecado não é ruim, ruim é o preço que pagamos por ele!

 

Existem prazeres que custam seus valores, sua integridade, sua saúde, sua família, sua reputação...

 

E para andar com Deus há um preço a ser pago? Muitas vezes, precisamos sacrificar nossas vontades.

 

Mas sabe o que eu aprendi?

 

Que os “nãos” de Deus não são para a nossa punição, mas para a nossa preservação. 

 

As leis de Deus não são proibitivas, são segredos de vitória!

 

Além de estabelecer uma comunicação, a oração serve para corrigir rotas, pensamentos e sentimentos.

 

É por isso que na Bíblia está escrito:

 

1 Tessalonicenses 5.17 a 19: “Orai sem cessar.”

 

 

Existem 7 elementos indispensáveis para uma oração: 

 

1- ELA PRECISA SER FEITA POR VOCÊ

 

Eu posso até orar por você, mas para que Deus interfira você precisa orar também!

 

Outra coisa importante: Em vez de reclamar, peça o que você precisa! Isso é um princípio espiritual:

 

Tiago 4.2: “Nada têm, porque não pedem...”

 

2- SANTIDADE, SINCERIDADE E VERDADE

 

Limpe-se antes de entrar na presença de Deus!

 

Salmos 24.3 e 4: ““Quem subirá ao monte do Senhor, ou quem estará no seu lugar santo? Aquele que é limpo de mãos e puro de coração, que não entrega a sua alma à vaidade, nem jura enganosamente”

 

Hebreus 12.14: “Procurem viver em paz com todos e busquem a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor.”

 

João 4.23 e 24: “Mas vem a hora — e já chegou — em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade. Porque são esses que o Pai procura para seus adoradores. Deus é Espírito, e é necessário que os seus adoradores o adorem em espírito e em verdade.”

 

2- OBEDIÊNCIA E HUMILDADE

 

Humildade é reconhecer que a vontade de Deus é melhor do que a nossa!

 

Por isso, quando pedir algo, tenha as motivações corretas.

 

Tiago 4.3 e 6 a 10: “Pedis, e não recebeis, porque pedis mal, para o gastardes em vossos prazeres.”

 

Mas e se eu pedir algo com motivações boas e Deus falar “não”? isso é sinal de que Ele tem propósitos maiores para isso!

 

Um bom exemplo foi a oração que Jesus fez no Getsêmani, quando disse: “Se possível, afaste de Mim este cálice, mas seja feita a Tua vontade!”. 

 

Deus disse “não”, pois Jesus precisava cumprir a missão d’Ele!

 

Um dia, eu parei para refletir: Se Deus tivesse feito tudo segundo a minha vontade, será que hoje eu seria mais feliz? Sabe em qual conclusão que eu cheguei? Que, com certeza, não!

 

3- FÉ

 

Hebreus 11.1 e 6: “Ora, a fé é a certeza de coisas que se esperam, a convicção de fatos que não se veem. De fato, sem fé é impossível agradar a Deus, porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe e que recompensa os que o buscam.”

 

Mateus 21.22: “E tudo o que pedirem em oração, crendo, vocês receberão.”

 

Sabe o que eu aprendi? Que a fé enxerga! Isso mesmo! Se o medo nos faz enxergar em tudo uma ameaça, através da fé, nos enxergamos nas promessas de Deus, caminhamos de acordo com elas e as alcançamos.

 

5- PERSEVERANÇA

 

Sabe o que eu aprendi?

 

Fé que não suporta o dia mau não é fé!

 

Fé que não suporta ameaças e ataques não é fé!

 

Sabe o que é fé? É certeza!

 

Perseverar é orar até quebrar todas as resistências espirituais! 

 

Existem casos em que precisamos reforçar a nossa oração com o jejum, que é outra arma de guerra poderosa. Esse é uma das lições que a história de Daniel nos ensina: 

 

Daniel 10.13: “Mas o príncipe do reino da Pérsia me resistiu por vinte e um dias; porém Miguel, um dos primeiros príncipes, veio para ajudar-me, e eu obtive vitória sobre os reis da Pérsia.” 

 

Há outra lição importante que eu aprendi:

 

Sempre ore de acordo com o que está na Palavra, pois é a linguagem do nosso Pai!

 

6- ORE EM NOME DE JESUS

 

João 14.13 a 15: “E tudo o que vocês pedirem em meu nome, isso farei, a fim de que o Pai seja glorificado no Filho. Se me pedirem alguma coisa em meu nome, eu o farei. — Se vocês me amam, guardarão os meus mandamentos.”

 

7- AÇÕES DE GRAÇAS

 

1 Tessalonicenses 5.18: “Em tudo dai graças; porque esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco.”

 

 

E para encerrar...

 

Mais uma estratégia de vitória para você: Tenha um Caderno de Guerra!

 

Para você nunca se esquecer dos seus propósitos de o

ração, das promessas que Deus tem para a sua vida e dos versículos que vão te nortear na sua jornada.

 

É o espaço que também usamos para registrar todos os ensinamentos que recebemos e as nossas vitórias. Assim sempre traremos à memória o que nos dá esperança!

 

O Caderno de Guerra do +QV é divido por áreas da vida, como espiritual, familiar, emocional, saúde... para você se organizar. 

 

Você pode adquirir o seu no site Gospel Bay.

 

 

CLIQUE AQUI para acompanhar as promessas profetizadas para este ano e os versículos que a Bispa Sonia Hernandes colocou em seu caderno de guerra e compartilhou com as participantes do Encontro.

 

 

 

Redação