"Em vez de nutrir suas frustrações, alimente sua fé!", diz Bispa Sonia

Nesta terça-feira (04), durante o Culto de Batalha Espiritual realizado no Renascer Hall – sede internacional da Igreja Renascer em Cristo, a Bispa Sonia Hernandes trouxe uma palavra restauradora, com base no tema “Como Vencer os Desgastes?”. Acompanhe, a seguir, o resumo da ministração:

 

A imagem pode conter: 1 pessoa, sorrindo, no palco, em p??©, noite e show

 

Texto-base: Jeremias 23.5 e 6: “Eis que vêm dias, diz o SENHOR, em que levantarei a Davi um Renovo justo; e, rei que é, reinará, e agirá sabiamente, e executará o juízo e a justiça na terra. Nos seus dias, Judá será salvo, e Israel habitará seguro; será este o seu nome, com que será chamado: SENHOR, Justiça Nossa.”

 

Desgaste é um processo de danificação, de degradação, de corrosão. É exatamente isso o que o inimigo quer fazer conosco, quando passamos por lutas, frustrações, enfermidades, traições, decepções ou quando interpretamos as situações de uma maneira equivocada.

 

Muitas vezes, a origem do problema são nossas expectativas. Esperança é diferente de expectativa. Expectativa é quando nos apoiamos em soluções humanas.  Esperança é quando temos convicção de que a vontade de Deus se manifestará, e que tudo coopera para o nosso bem!

 

Enquanto as expectativas nos desgastam emocionalmente, a esperança nos renova, independente da nossa idade!

 

Renovar-se é se transformar em novo, é recomeçar, é literalmente renascer!

 

Existem muitos exemplos na Bíblia de pessoas que tiveram sua jornada interrompida porque se desgastaram com o passar do tempo.  

 

Moisés é um deles. Apesar de falar com Deus face a face, perdeu a oportunidade de entrar na Terra Prometida e pereceu no deserto porque, em vez de buscar um caminho de renovação, cedeu à ira.

 

Precisamos tomar cuidado porque pequenas deformações podem se tornar grandes cárceres emocionais!

 

A jornada no deserto rumo à Terra Prometida foi intensa. Ali, Moisés enterrou sua única irmã, enfrentou diversas provações, precisou conduzir um povo que constantemente o desrespeitava e o desafiava.

 

Números 20.1 a 5: “Chegando os filhos de Israel, toda a congregação, ao deserto de Zim, no mês primeiro, o povo ficou em Cades. Ali, morreu Miriã e, ali, foi sepultada. Não havia água para o povo; então, se ajuntaram contra Moisés e contra Arão. E o povo contendeu com Moisés, e disseram: Antes tivéssemos perecido quando expiraram nossos irmãos perante o SENHOR!

 

Por que trouxestes a congregação do SENHOR a este deserto, para morrermos aí, nós e os nossos animais? E por que nos fizestes subir do Egito, para nos trazer a este mau lugar, que não é de cereais, nem de figos, nem de vides, nem de romãs, nem de água para beber?”

 

Precisamos tomar cuidado para não sermos roubados no dia da nossa dor, da nossa angústia, das nossas perdas... O inimigo se prevalece nos dias de nossas fraquezas porque, além de roubar nossa paz, quer matar nossa fé e destruir nosso futuro!

 

Números 20. 6 a 12: “Então, Moisés e Arão se foram de diante do povo para a porta da tenda da congregação e se lançaram sobre o seu rosto; e a glória do SENHOR lhes apareceu. Disse o SENHOR a Moisés: Toma o bordão, ajunta o povo, tu e Arão, teu irmão, e, diante dele, falai à rocha, e dará a sua água; assim lhe tirareis água da rocha e dareis a beber à congregação e aos seus animais.

 

Então, Moisés tomou o bordão de diante do SENHOR, como lhe tinha ordenado. Moisés e Arão reuniram o povo diante da rocha, e Moisés lhe disse: Ouvi, agora, rebeldes: porventura, faremos sair água desta rocha para vós outros? Moisés levantou a mão e feriu a rocha duas vezes com o seu bordão, e saíram muitas águas; e bebeu a congregação e os seus animais.

 

Mas o SENHOR disse a Moisés e a Arão: Visto que não crestes em mim, para me santificardes diante dos filhos de Israel, por isso, não fareis entrar este povo na terra que lhe dei.”

 

Moisés agiu exatamente como aquele povo! Em vez de uma passagem, ele transformou aquele deserto no fim da linha. Aquela descompensação emocional o afastou da promessa! Ali, ele sepultou todos os seus sonhos!

 

Precisamos ter consciência de que nossas reações são determinantes!

 

Lembre-se de que quem dirige sua vida é aquele que pode todas as coisas. Não se entregue mais ao desespero.

 

Lembre-se de que nada vem “contra nós”, mas “para a nós”. Nada acontece para a nossa destruição, mas para o nosso desenvolvimento!

 

Lembre-se de que cada luta exige um período de renovação!

 

Salmos 46.10: “Aquietai-vos, e sabei que eu sou Deus...”

 

Lembre-se de que, no dia da sua fraqueza, o poder d’Ele se aperfeiçoará em sua vida! Por isso, em vez de nutrir suas frustrações, alimente sua fé!

 

2 Coríntios 12.10: “Pelo que sinto prazer nas fraquezas, nas injúrias, nas necessidades, nas perseguições, nas angústias, por amor de Cristo. Porque, quando sou fraco, então, é que sou forte.”  

 

Cada luta nos torna mais resistentes, disciplinados e experientes!

 

1 Coríntios 9.24 a 27: Não sabeis vós que os que correm no estádio, todos, na verdade, correm, mas um só leva o prêmio? Correi de tal maneira que o alcanceis. Todo atleta em tudo se domina; aqueles, para alcançar uma coroa corruptível; nós, porém, a incorruptível.

 

Assim corro também eu, não sem meta; assim luto, não como desferindo golpes no ar. Mas esmurro o meu corpo e o reduzo à escravidão, para que, tendo pregado a outros, não venha eu mesmo a ser desqualificado.”

 

A imagem pode conter: 4 pessoas, pessoas em p??© e multid??£o

 

Lembre-se de que o deserto não é um lugar de murmuração, mas de oração e adoração! É desta forma que saímos de lá renovados, em vez de destruídos.

 

Atos 4.24 a 32: “Ouvindo isto, unânimes, levantaram a voz a Deus e disseram: Tu, Soberano Senhor, que fizeste o céu, a terra, o mar e tudo o que neles há; que disseste por intermédio do Espírito Santo, por boca de Davi, nosso pai, teu servo: Por que se enfureceram os gentios, e os povos imaginaram coisas vãs?

 

Levantaram-se os reis da terra, e as autoridades ajuntaram-se à uma contra o Senhor e contra o seu Ungido; porque verdadeiramente se ajuntaram nesta cidade contra o teu santo Servo Jesus, ao qual ungiste, Herodes e Pôncio Pilatos, com gentios e gente de Israel, para fazerem tudo o que a tua mão e o teu propósito predeterminaram; agora, Senhor, olha para as suas ameaças e concede aos teus servos que anunciem com toda a intrepidez a tua palavra, enquanto estendes a mão para fazer curas, sinais e prodígios por intermédio do nome do teu santo Servo Jesus.

 

Tendo eles orado, tremeu o lugar onde estavam reunidos; todos ficaram cheios do Espírito Santo e, com intrepidez, anunciavam a palavra de Deus. Da multidão dos que creram era um o coração e a alma. Ninguém considerava exclusivamente sua nem uma das coisas que possuía; tudo, porém, lhes era comum.”

 

Para você, há promessas superiores! Por isso, reanime-se, renove-se no Senhor e prossiga para o alvo!

 

 

Redação iGospel

Fotos: Fellip Puppo